quinta-feira, 17 de maio de 2007

A Alfacinha ouvindo a Rádio Alfa


Que horas serão? 10h30. Ai que bom. E vira-se para o outro lado a Alfacinha. Hoje é feriado, que é como quem diz: preguiçinha na cama. Se estivesse em Lisboa, ia ver a Praça da Alegria… Que saudades do Jorge Gabriel! Pois é, a Alfacinha sempre adorou ver o desfile de música popular, sobretudo da música pimba, e o passatempo das avós, momento alto da manhã televisiva. Mas aqui, não há Praça da Alegria. Há uns equivalentes franceses, também bem pirosos, mas pirosos à francesa. Sim porque aqui também há cantores muito… como dizer… aqui fica um exemplo:













À esquerda, o inconfundível José Cid. À direita, Gilbert Montagné, cantor francês cego que toca piano e se agita no seu banco, fazendo movimentos de tronco para trás e para a frente. Serão gémeos separados à nascença?
Mas aqueles cantores tão genuínos, de cabelo lambido, perna aberta em calça justa e joelhito a dar a dar, camisa florida deixando aparecer os tão universalmente viris pêlos do peito, e com aquele olhar romântico-trágico para as câmaras… aquele olhar pronto a derrubar, pronto a derreter qualquer fêmea do lado de lá, enquanto vai cantando com alma e coração coisas profundas como «Porque me deixaaaaaaaste????!!!!!»… os verdadeiros, só os conhece em Portugal.
Eureka! Vou ouvir a rádio alfa. «Ouçamos agora a bonita canção «Ai Maria», interpretada por Cristina Branco, que nos foi pedida por…» Maravilha. E lá está a Alfacinha, embalada pelo português, pelo faduncho, pelas guitarradas e variações de voz. Não acredito: publicidade em português! «Aplicamos janelas, portas, azulejos…»
Desde que aterrou na França, em França se faz favor, em França, então, a Alfacinha tornou-se muito mais patriótica. Portugal? É um país fantástico. Está sempre sol, uma temperatura sempre amena, sempre agradável, tem um mar espantoso, as pessoas são muito simpáticas, Lisboa é uma cidade maravilhosa… Sem medir exageros. E desde que o seu coração palpitou quando, em plena Eurovisão, ouviu o apresentador francês dizer «E um ólá á tôdôch óch pórrtuguêsech dê Frránçá!» nunca mais foi a mesma. Uaaaa que emoção! (Sim, de facto, a Alfacinha viu a Eurovisão… «E os nossos 8 pontos vão para…»)
«Passemos à actualidade desportiva: Filipe Teixeira, ao telefone para a Rádio Alfa, falou-nos do seu futuro na Académica…» Mais cedo ou mais tarde tinha de chegar o futebol. «Vamos ouvir agora Flávio Meireles do Vitória de Guimarães…»
Começa então um Fandango Ribatejano. E enquanto readormece a Alfacinha, sonha-se de punhos nas ancas, aos saltinhos…



7 comentários:

Mab disse...

E depois falas dos "Tuga-choriço"!
Estás mesmo Pimba, minha filha. É urgente voltares à Pátria-Mãe para te passar a pimbalhada, ó sua emigra....
Beijinhos

Anónimo disse...

E no dia 10 de Junho irás algures, participar nos festejos do dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas! Talvez tenhas a oportunidade de ouvir algum desses célebres cantores...mas ao vivo!
MMM

Princess Fifi disse...

On va s'aimeeer
Dans un avion sur le pont d'un bateau-au-au
On va s'aimer à se brûler la peau-eau-eau
Et s'envoler toujours, toujours plus haut
Où l'amour est beau-eau-eau

O grande Gilbert Montagné. Não há palavras.

Para o 10 Junho, cara irmã desvendo-te o secrêto: prendes o RER A nos Les Halles e desces em Vincennes. Sais da estaçon e prendes à direita. Continuas até ao fundo da rua. Antes de chegares à Avenida grande, àdesver do lado esquerdo a bandeira do glorioso Benfica e o autocolante dos cafés Delta. E aí que queres estar no 10 Junho, vai por mim. É que ali à bifanas.

Mariana la Parisienne disse...

Óptimo! Ainda por cima estarão cá meus caros pais. Já temos programa.

Anónimo disse...

Mariana
Se levares o papá a comer bifanas à casa do Benfica em Paris, poe-lhe um boné do glorioso e tira-lhe uma fotografia.
Rui André

Mariana la Parisienne disse...

Conta comigo. Não deixarei também de tirar uma foto à mãe, grande apreciadora de futebol e bifanas, na mesma ocasião.

Mab disse...

Marianinha,
obrigada pela tua sugestão!
Espero que se entenda o tua ironia fina.
Futebol e bifanas, só mesmo acompanhados de fado!...
Mãe